Imagem capa - Coronavírus: como ajudar crianças a lidarem com o estresse? por Instituto Samaritano de Ensino

Coronavírus: como ajudar crianças a lidarem com o estresse?

"Mãe, eu também vou pegar coronavírus?"

Durante uma emergência de saúde, pode ser difícil gerenciar a preocupação e a curiosidade das crianças. As reações mais comuns da criança a situações estressantes incluem dificuldades para dormir, medo de ficar sozinha, molhar a cama, ter dor de estômago ou de cabeça e ficar ansiosa, retraída, irritada ou exigente.


É importante reagir de forma que as crianças se sintam apoiadas e explicar para elas que essas são reações normais a uma situação anormal. Também é crucial escutar suas preocupações e reservar um tempo, regularmente, para confortar, dar carinho e garantir segurança.


Além disso, sempre que possível, você deve criar oportunidades para que as crianças brinquem, relaxem e mantenham suas rotinas e horários regulares, principalmente antes de dormir.


Sempre levando em consideração a idade da criança e sua capacidade de compreensão dos fatos, você deve explicar a ela o que está acontecendo e dar exemplos claros do que pode fazer para se proteger e proteger os outros contra a infecção. Obviamente, é preciso sempre fornecer informações sobre o que pode acontecer de uma maneira tranquilizadora. Por exemplo, se a criança estiver doente, em casa ou no hospital, você pode dizer algo como: "Você precisa ficar em casa (ou no hospital) porque é mais seguro para você e seus amigos. Sei que às vezes é difícil (pode ser assustador ou até muito chato), mas temos que seguir as regras para que todos fiquem em segurança. As coisas voltarão ao normal em breve".


Coronavírus: Dicas para famílias e cuidadores


  • Monitore a saúde da criança.
  • Ensine à criança boas práticas de higiene e mostre a ela que você também as adotou:
    • Lave as mãos com água e sabão com frequência. Se você não tiver água e sabão, use álcool gel a 70%.
    • Verifique se os banheiros estão sempre limpos.
    • Assegure-se de que o lixo foi recolhido, armazenado e descartado com segurança.
    • Cubra a boca e o nariz com um lenço de papel ou a parte interna do cotovelo flexionado sempre que tossir ou espirrar. Jogue o lenço fora imediatamente em uma lixeira com tampa.
    • Evite tocar rosto, olhos, boca e nariz.
  • Incentive sua criança a fazer perguntas e expressar seus sentimentos. Lembre-se de que cada criança pode ter reações diferentes ao estresse, portanto, seja especialmente paciente e compreensivo (a).
  • Para evitar o estigma, é importante que você ajude a criança a ter empatia pelas pessoas infectadas. Lembre a ela de que se deve ter consideração pelo outro e nunca cair em atitudes discriminatórias, racistas, etc. Também é uma boa oportunidade para explicar algumas das atuais crises globais em diferentes partes do mundo e ajudá-la a entender melhor aqueles que sofrem com suas consequências.


* Texto traduzido e adaptado do site do Comitê Espanhol para o UNICEF